‘A cada tiro derrubava alguém’: indígenas contam como polícia atirou em crianças e adolescentes Guarani e Kaiowá

A operação do dia 24 de junho, considerada pela Defensoria Pública da União como uma “ação de despejo ilegal”, deixou um indígena morto e outros 20 feridos. Entre as vítimas, há vários adolescentes.

‘A cada tiro derrubava alguém’: indígenas contam como polícia atirou em crianças e adolescentes Guarani e Kaiowá

Em 24 de junho, o Batalhão de Choque da PM do Mato Grosso do Sul decidiu retirar indígenas da etnia Guarani e Kaiowá de uma área ocupada, em Amambai, sem ordem judicial. A operação, considerada pela Defensoria Pública da União como uma “ação de despejo ilegal”, deixou um indígena morto e outros 20 feridos. Entre as vítimas, há vários adolescentes. Após a ação, em 14 de julho, Márcio Moreira, liderança do local, foi assassinado no que os indígenas chamaram de uma emboscada. Assista aos relatos dos indígenas sobre a ação da polícia e as investidas de fazendeiros no território

S.O.S Intercept

Peraí! Antes de seguir com seu dia, pergunte a si mesmo: Qual a chance da história que você acabou de ler ter sido produzida por outra redação se o Intercept não a tivesse feito?

Pense em como seria o mundo sem o jornalismo do Intercept. Quantos esquemas, abusos judiciais e tecnologias distópicas permaneceriam ocultos se nossos repórteres não estivessem lá para revelá-los?

O tipo de reportagem que fazemos é essencial para a democracia, mas não é fácil, nem barato. E é cada vez mais difícil de sustentar, pois estamos sob ataque da extrema direita e de seus aliados das big techs, da política e do judiciário.

O Intercept Brasil é uma redação independente. Não temos sócios, anúncios ou patrocinadores corporativos. Sua colaboração é vital para continuar incomodando poderosos.

Apoiar é simples e não precisa custar muito: Você pode se tornar um membro com apenas 20 ou 30 reais por mês. Isso é tudo o que é preciso para apoiar o jornalismo em que você acredita. Toda colaboração conta.

Estamos no meio de uma importante campanha – a S.O.S. Intercept – para arrecadar R$ 250 mil até o final do mês. Nós precisamos colocar nosso orçamento de volta nos trilhos após meses de queda na receita. Você pode nos ajudar hoje?

QUERO APOIAR

Inscreva-se na newsletter para continuar lendo. É grátis!

Este não é um acesso pago e a adesão é gratuita

Já se inscreveu? Confirme seu endereço de e-mail para continuar lendo

Você possui 1 artigo para ler sem se cadastrar