Com fim da quarentena como bandeira, extrema direita avança na Argentina

Em meio a manifestações negacionistas contra as medidas de isolamento, argentinos repetem cenas conhecidas no Brasil. Há até um “Bolsonaro” hermano.

BUENOS AIRES, ARGENTINA - MAY 30: A doctor who supports the government is attacked by anti-quarantine protesters on May 30, 2020 in Buenos Aires, Argentina. (Photo by Ricardo Ceppi/Getty Images)

Movimentos de extrema direita na Argentina tem ganhado espaço desde o começo da pandemia. Em meio a manifestações negacionistas contra as medidas de isolamento, argentinos repetem cenas conhecidas no Brasil, com discursos descabidos contra o comunismo e a favor da ditadura militar. Há até um “Bolsonaro” hermano.

URGENTE! O Intercept está na linha de frente na luta por justiça pelo brutal assassinato de Marielle Franco.

Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro, é apontado como mandante desse atentado. Revelamos que Ronnie Lessa, ex-policial militar envolvido, delatou, mas a homologação pelo STJ enfrenta obstáculos devido ao foro privilegiado de Brazão.

Sua doação é crucial para impulsionar investigações e ações legais. A verdade não pode mais ser silenciada. Faça sua doação agora!

FAÇA PARTE

Faça Parte do Intercept