Você quer uma caneca do Intercept?

Receba um brinde exclusivo e faça parte do jornalismo mais corajoso do Brasil.


Ilustração: Intercept Brasil

Muitas vezes, quando sonho em um futuro melhor para nós, penso naqueles países que possuem uma mídia mais saudável e sabem que podem contar com o jornalismo para fortalecer a sociedade e também protegê-la. O bom jornalismo denuncia, expõe e cria barreiras para os abusos de poder. 

Não é isso que observo na história brasileira: a mídia dominante está concentrada nas mãos de um pequeno número de famílias, que usam seus meios de comunicação não em benefício da sociedade, mas sim para defender seus interesses particulares. Os exemplos de como isso acontece são muitos e acredito que você os conhece bem.

A crise no Brasil tem muitos aspectos. Políticos e econômicos, principalmente, mas estou convencida de que precisamos prestar mais atenção no comportamento da imprensa nesse quadro. Uma imprensa dócil com os poderosos, leniente com um sistema judiciário repleto de injustiças e muito concentrada. 

Por isso gosto de afirmar que o Intercept não foi criado para ser uma alternativa a esse conjunto, mas justamente para combatê-lo. O jornalismo de verdade não se contenta em ser “mais uma versão dos fatos”, ele se propõe a mudar o jogo, mexer com as estruturas.

O desafio de fazer do Intercept o maior veículo independente do Brasil se repete todos os dias. Porque para esta pequena-porém-poderosa redação não basta só fazer jornalismo, precisamos diariamente correr atrás dos recursos que necessitamos para seguir em frente. E foi assim que decidimos atender a um pedido muito antigo da nossa comunidade. 

Perdi a conta de quantas vezes postei no Twitter ou no Instagram uma foto tomando café na caneca do Intercept e pipocaram pedidos para que vendêssemos as canecas. Sei que elas são objeto de desejo. É o charme do jornalismo independente, não há como escapar dele.

Então veio a ideia: por que não usar esse charme para nos ajudar nas nossas contas? É exatamente isso que vai rolar nas próximas semanas: temos 187 canecas para enviar para aqueles que nos apoiarem mensalmente com R$ 125 ou mais. Calma! Vou te explicar tudo sobre isso. 

Mandamos fazer as canecas, enviamos algumas para parceiros e profissionais de longa data que trabalham conosco e outras para nossa aguerrida equipe. Agora, restaram essas 187 unidades – e a princípio não faremos mais.

A caneca é recompensa apenas para apoiadores mensais que contribuam com R$ 125 ou mais. Mas, atenção, você pode cancelar ou ajustar seu apoio a qualquer momento. Não tem pegadinha. Não tem carência, não tem mínimo. 

Clique na imagem abaixo agora e ganhe uma recompensa incrível que demostra seu apoio ao jornalismo investigativo do Intercept Brasil. Nosso trabalho não existe sem você, então torne-se um apoiador e garanta a sua caneca antes que se esgote.

Você quer uma caneca do Intercept?

O Intercept só existe porque tem hoje uma rede poderosa de apoiadores. São pessoas como eu e você que se juntaram à nossa redação e fazem este sonho acontecer diariamente. Esse é o nosso grande segredo: fomos capazes de realizar algo inédito que muitas vezes parecia impossível. Juntamos milhares de pessoas em torno de uma ideia coletiva, com o objetivo de botar na rua um jornalismo livre, autônomo e que não mede esforços para causar mudanças. Um jornalismo capaz de remar contra a maré com enorme vigor e enfrentar o triste cenário de docilidade e monopólio em que nós vivemos. 

Ao longo dos anos esse jornalismo passou a ter vários símbolos. A caneca é um deles. E essa é a hora da caneca chegar a novos lares. Se você deseja ter uma igual a minha, não pense duas vezes. Minha experiência com a audiência do Intercept me faz pensar que elas vão acabar rapidinho, sinceramente. 

Se você leu até aqui, acho que já sabe disso, mas vale reforçar: essa campanha não é apenas para espalhar canecas pelo Brasil. O Intercept está em um momento em que precisa de recursos e novos apoiadores mensais para seguir em frente. Se você está entre aqueles que podem contribuir conosco, faço isso agora. Precisamos muito de você. Cliquei na imagem abaixo para nos apoiar agora:

Você quer uma caneca do Intercept?

URGENTE! O Intercept está na linha de frente na luta por justiça pelo brutal assassinato de Marielle Franco.

Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro, é apontado como mandante desse atentado. Revelamos que Ronnie Lessa, ex-policial militar envolvido, delatou, mas a homologação pelo STJ enfrenta obstáculos devido ao foro privilegiado de Brazão.

Sua doação é crucial para impulsionar investigações e ações legais. A verdade não pode mais ser silenciada. Faça sua doação agora!

FAÇA PARTE

Faça Parte do Intercept